em Coleção.Moda

Já imaginou como um vestido sob medida é feito?

 

No chamado artesanato de luxo impera o bom gosto e a originalidade onde é levado em consideração não somente as medidas e proporções da cliente, mas o processo criativo de um trabalho elaborado e sofisticado, no qual a estética e as predileções da cliente tem sempre prioridade criando uma roupa perfeita no corpo para o qual foi criado.

O Processo sob medida faz o vestido se adaptar ao corpo e não o contrário. O corpo humano não é simétrico como um manequim. Podemos ter busto tamanho 38, cintura tamanho 36 e quadril tamanho 40… No processo sob medida percebemos as assimetrias
do corpo e trabalhamos para evidenciar o que achamos bonito e disfarçar o que não nos
deixa tão a vontade.
O processo é composto de 5 etapas: Medição do corpo, moulage, tela, provas e entrega.

 

1- Medição do corpo

Principais medidas do corpo para a criação de uma peça.

 

É onde são tiradas as medidas do corpo da cliente, considerando cada detalhe. São consideradas medidas básicas e complementares.

Medidas básicas: busto, cintura, quadril, pequeno quadril, entre cavas frente e costas, ombro, altura de cintura frente e costas, altura de busto, entre seios, caixa de busto comprimento da peça.

Medidas complementares: comprimento de mangas, largura de braço, cotovelo e punho, altura de saia…

Com essas informações a modelista consegue reproduzir o corpo da cliente no manequim para trabalhar a peça no atelier na ausência da cliente.

 

2- Moulage

Fonte: Pinterest

 

Nesse momento, a modelista juntamente com o estilista vai analisar o modelo e fazer o estudo de corpo. Consiste do início do processo de produção da peça onde, respeitando as medidas da cliente se molda o vestido conforme o corpo da cliente.

Esse processo dá início a tela que é o molde do vestido feito em um tecido de algodão que servirão de base pra o corte nos tecidos escolhidos. Nesse momento a modelista analisa qual a melhor forma de adaptar o modelo criado ao corpo da cliente.

 

3- Tela

Fonte: Pinterest

Primeira prova é feita na tela para confirmar as medidas da clientes e analisar as proporções de corpo. Esse é o momento em que a cliente tem o primeiro contato com o shape do vestido. Nesse momento já é possível analisar e discutir altura de decote e volume de saia e proporções.

 

4-Provas

Fonte: Pinterest

 

 

O vestido tem de 3 a 6 provas em média. Depende do modelo, tipo de vestido e do processo criativo e de produção de cada atelier.

Nas provas a moulage é reproduzida, no primeiro momento, no tecido de forro e são introduzidos os materiais do modelo conforme ajustes e a evolução das provas.

Nas provas, a cliente visualiza cada etapa de evolução do vestido e, junto ao estilista passa pelo processo de construção do modelo no momento em que entram os materiais como aplicação de rendas, bordados, drapeados e introdução de assessórios. Esse é o
momento em que existe uma integração da cliente com o estilista onde se define juntos intensidade de aplicação de rendas, volumes de bordados e outros detalhes visuais da peça.

Isso se dá no momento da prova onde são aplicados e alfinetados os materiais para a cliente visualizar e analisar os efeitos causados por esses materiais.

Nessa etapa é muito comum surgirem insights e pequenas mudanças no modelo o que torna a peça ainda mais exclusiva e única!

 

5- Entrega

Fonte: Pinterest

 

Depois de meses passando pelo processo de construção do vestido, chega o momento da entrega onde o vestido está pronto e é provado pela última vez antes de ser levado.

É onde a cliente se imagina como estará no evento andando com o vestido pelo atelier, analisando mobilidade e apontando algum detalhe que é solucionado imediatamente.

 

Texto  escrito por Priscila Bragerolli, Fundadora do High Fash. Business, empresa que visa ajudar empresários do mercado da alta moda a definir seu caminho na gestão de atelier, oferecendo orientação, incentivo e métodos.

 

Postagens Recentes

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

Bitnami