em Coleção.Moda

Entrevistamos a Daniela que é especialista em malharia retilinea e conta um pouco sobre o setor.

Podemos chamar de malharia retilínea, as malhas tecidas com tramas iguais as do trico tradicional, feitas em máquinas eletrônicas. No post dessa semana a Daniela Barcarolo de Freitas,  fala da sua experiência com malharia retilínea e da importância desse setor em expansão na industria da moda.

Daniela é uma mamãe hiper ativa! Formada em Tecnólogo em Moda e Estilo, pela Universidade de Caxias do Sul e Pós Graduada em Gestão da Produção na virada do Século, sempre atuou com desenvolvimento para malharia retilínea. Depois de passar por 2 grandes empresas da Serra Gaúcha e de viajar em busca de informação, fundou a Protricot (2005) que presta serviços de desenvolvimento para máquinas da marca alemã Stoll. Agora viaja para distribuir cursos, treinamentos e muita informação. Há 3 anos trabalha no Laboratório de Malharia da UCS onde ensina o funcionamento do universo da malha com o uso de um recurso nada tecnológico: máquinas manuais (para o aluno visualizar a formação do ponto). Também está fazendo Mestrado em História onde sua tese analisa a importância dos laboratórios para o mundo da moda. Atualmente participa do Comitê de Estilo que pesquisa e promove eventos para divulgar a importância malha no mundo, no Brasil e na Região.

 

Coleção.Moda:  Como você descreve o setor de malharia retilínea?

Daniela: Uma malharia moderna continua sendo parecida com uma malharia do século passado.Em ambas existem máquinas, fios, pessoas, mas há uma diferença que torna as malharias atuais diferentes, melhores, mais rápidas e mais assertivas: A presença da tecnologia, que elevou à malha a postos inimagináveis anos atrás.
Com o poder único de personalização, as máquinas de malhas são verdadeiras impressoras 3D que dão vida aos mais diferentes produtos, de blusas à calçados, de cadeiras, sofás e luminárias à mantas de cama, de roupa pet à joelheiras. Infinitas possibilidades para máquinas que tecem maravilhas nunca antes imaginadas.
E como tudo isso é possível? Com tecnologia, muita tecnologia. Tecnologia que está presente desde a construção da agulha, agora numa versão mais resistente e muito mais versátil até os recursos presentes na máquina. Yes, nós falamos com a máquina. E ela responde em português.

 

Coleção.Moda:  Qual a diferença do segmento para o tricô convencional ? 

Daniela: O mundo mudou e o tricô também. A principal diferença entre a malharia retilínea e o trico convencional está na velocidade em que tudo acontece,essa velocidade é  impulsionada pela tecnologia cada vez mais presente nas empresas.
As máquinas, que são verdadeiros robôs, constroem de tudo: de peças prontas (knit wear), cabedais tênis, forração para cadeiras e estofados para indústria de decoração, roupa de cama, luminárias, roupas pets, cotoveleiras, joelheiras e cintas para uso pós-cirúrgico
Para exemplificar tecnologia, nada melhor que uma grande marca (Adidas) com uma grande ideia: A personalização do tricô no seu grau máximo:

Coleção.Moda:  O que muda do processo de criação de moda tradicional para a criação de pecas de tricô?
Daniela: O processo de criação do tricô envolve muito planejamento antes da peça iniciar. Uma das principais mudanças quando comparado com a moda tradicional é o planner, para que o teste seja assertivo desde o primeiro pano. 
Além disso muitos processos que acontecem na malha circular ou no tecido plano são totalmente dispensáveis no tricô, por exemplo: Aplicação de barras e punhos – no tricô barras e punhos são integradas à peça; Referente a modelagem,  tricô normalmente é feito seguindo um molde, assim ele torna-se econômico e evita desperdício de fio podendo ser até Zero Waste
Outro ponto é a plicação de decote, o tricô pode ter decote integrado ao tecimento, evitando esta operação posterior; Já nos efeitos e detalhes, o tricô pode produzir efeitos como construção de desenhos, colocação de brilhos, detalhes em 3D, efeitos holográficos, grafismos, saindo direto de máquina.
Misturar fios, texturas, efeitos fazem parte do poder de personalização deste tecido que pode até ser roupa, mas pode ser muito outras coisas também! 
E é este altíssimo poder camaleante que faz o tricô a indústria do futuro.
Para dicas, dúvidas ou sugestões de temas que você queira ver por aqui, entre em contato com o coleção.Moda por nosso site ou redes sociais.
Postagens Recentes

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

Bitnami